quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Crianças: a essência da vida!

As crianças têm uma essência que nós não deveríamos perder jamais ao longo da vida, primeiro o que eu mais admiro nelas é sinceridade, a facilidade que elas tem de dizer a verdade em qualquer momento (até mesmo quando não se deve falar), eu tenho dentro de casa um exemplo vivo todos os dias, minha irmãzinha que acabou de completar cinco anos hoje (quinta-feira). Quando a gente voltou de viagem, compramos vários presentes pra família inteira etc e tal, e quando meu priminho (de seis anos eu acho) chegou aqui ela foi dar o presente dele, era uma camisetinha com uns peixinhos...Enfim, ela entregou o presente pra ele e quando a mãe dele perguntou se gostou do presente ele simplesmente olhou para ela fez uma cara de tipo “ não me importo” e falou na frente de todo mundo: não gostei! A mãe dele quase morreu de vergonha e na hora eu virei pra ela e falei: não liga, pelo menos ele foi sincero! Ta, pra gente foi engraçado mais ela não sabia onde enfiar a cara, fato é que, as crianças quando gostam, gostam MESMO e quando não gostam não fingem que gosta e pronto, não tem aquela coisa de “te amo” na frente e “não te suporto” por trás, mais a coisa ta tão séria hoje que algumas crianças já estão ficando assim, talvez por convivência ou sei lá porque mais já tem. Outra coisa que me impressiona é como as crianças se importam e se preocupam com as outras pessoas, você já foi capaz de perceber em alguma criança como elas são observadoras, enquanto a gente acha que elas não viram nada e não sabem de nada que está acontecendo, elas já tem milhares de perguntas pra fazer sobre o assunto. Hoje em uma outra situação, eu estava chorando deitada no sofá depois de ter “discutido” com a minha mãe (nada demais, eu tenho mania de chorar por qualquer coisa, sério) minha irmãzinha ficou por perto o tempo todo vendo olhando a gente conversar, quando a conversa acabou eu fui pro meu quarto peguei um remédio fui ao banheiro lavar o rosto, e minha irmã atrás de mim, enquanto eu estava deitada no sofá ela tava sentada no chão, ela ficou por algum tempo olhando pra mim e de repente falo: “tatinha, sabia que você é linda?” pra que né? Eu quase comecei a chorar de novo, achei aquilo tão lindo, um olhar de quem está sofrendo junto com você mais precisa te dizer qualquer coisa que mude o seu humor sabe? Foi o olhar mais amoroso que eu recebi nos últimos dias, e na hora eu só consegui dar um sorrisinho e segurar pra não chorar mais. Depois disso ela fico tentando puxar vários assuntos pra ver se eu falava um pouco, uma graça. A lição que eu tiro dessas e de muitas outras situações que acontecem aqui mesmo, na minha casa, é essa: eu não sei se sempre foi assim, se as pessoas costumam ser falsas e não se importar com nada e nem ninguém, só pensar em si mesmo e ser feliz a todo custo desde as primeiras gerações existentes na Terra, a questão é que pelo menos nessa que eu estou vivendo, está cada dia mais difícil acreditar que existem ainda pessoas sinceras, que se preocupem com os outros e não olhe apenas pro seu umbigo, ta difícil acreditar que ainda existem pessoas que amam de verdade e que uma noite apenas não é o suficiente pra se conhecer amar e em seguida largar alguém como se o amor fosse a coisa mais normal do mundo. Infelizmente ta difícil, muito difícil de acreditar nos conselhos, nas boas intenções e até mesmo no amor das pessoas, hoje em dia não se sabe mais quem fala a verdade, quem ta apenas tentando acabar com a sua vida ou quem ta querendo ajudar mesmo, tem tanta gente que se diz “verdadeiro, transparente” e na verdade é a falsidade em pessoa, acabam com a auto-estima dos outros com a língua, faz de tudo pra que alguém sempre se sinta mal com seus comentários e etc, como se isso elevasse o ego do que critica. Eu queria achar a fórmula dessa essa essência tão rara que as crianças carregam dentro do coração e sair distribuindo pra todo mundo, ou se eu achasse apenas o coração pra dar pras pessoas já seria o bastante. Talvez seja isso que muitos tenham perdido por aí, o coração, e nada mais!

4 comentários:

Bruna Bianconi disse...

temos que ser como crianças, puras.
a gente não pode deixar a nossa essência morrer, mesmo com todos os problemas do dia a dia.

saudades, te amo ;@

Bruna Bianconi disse...

oopa!
mas falta pouco pra historia terminar ;)

CaHanson disse...

aaain q lindo blog ! *---*
meu, ameei !
tudo de bom 8}

beiijo ;*

Anônimo disse...

É uma pena mesmo as pessoas perderem esta essência e outras! Mas acho que TODOS nós acabamos perdendo algo disso no decorrer de nossas vidas.
Acreditar que ainda existe o "verdadeiro e transparente"? Talvez, mas acredite mesmo naquilo que você acha que te faz melhor, aquilo que tem no coração!
A vida não é fácil mesmo, mas para tudo tem uma explicação e uma razão!